Funcionários da Meta não estão felizes com o metaverso e desabafam em fórum


Meta está depositando todas as suas fichas no metaverso. Não à toa, ao anunciar a demissão de 11 mil funcionários, Mark Zuckerberg afirmou que a empresa vai focar no conceito de realidade virtual, além de outras prioridades para o momento. O problema é que nem mesmo os colaboradores da companhia estão satisfeitos com a ideia, ao ponto de desabafar em um fórum anônimo.

Mark Zuckerberg, CEO da Meta (Imagem: Anthony Quintano/Flickr)

Os relatos foram publicados no Blind, uma plataforma para avaliar empresas. O aplicativo não revela a identidade dos autores dos comentários, ainda que peça o e-mail profissional e o empregador ao fazer o cadastro. Por outro lado, é possível informar o cargo de quem escreveu a consideração pessoal sobre a companhia.

A situação interna da Meta parece que não anda muito bem. Em comentários divulgados pelo Business Insider neste sábado (12), os usuários do fórum demonstraram um certo temor com o futuro da empresa. Não à toa, uma pessoa, que se intitulou como engenheiro de software sênior, disse que “o metaverso será a nossa morte lenta”. 

As queixas não param por aí. No mesmo fórum, um usuário disse que Mark Zuckerberg, CEO da Meta, “matará sozinho uma empresa com o metaverso”. Em uma avaliação, outra pessoa afirmou que o executivo está levando a companhia para a direção errada. A plataforma ainda reúne outras queixas sobre liderança, especialmente em relação aos executivos.

Horizon Worlds (Imagem: Reprodução/Meta)

Meta foca no metaverso, mas quem quer usar isso?

Esta não é a primeira crítica ao metaverso. Em outubro, o The Verge revelou que os funcionários quase não estão utilizando o Horizon Worlds, o aplicativo de realidade virtual da Meta, devido aos problemas da plataforma. A adesão é tão baixa que o vice-presidente responsável pelo metaverso, Vishal Shah, passou a questionar a ausência.

“Não passamos tanto tempo no Horizon e nossos painéis de dogfooding mostram isso claramente”, disse em um documento. “Por quê? Por que não amamos tanto o produto que construímos que o usamos o tempo todo? A verdade simples é que, se não o amamos, como podemos esperar que nossos usuários o amem?”

Também tem um acionista que não aguenta mais ouvir o Zuckerberg falando de metaverso. E a crítica não é em vão: além de o metaverso sequer provar a sua utilidade para a população em geral, no segundo trimestre de 2022, a divisão Reality Labs teve um prejuízo de US$ 2,81 bilhões. Mas esta é só a ponta do iceberg, porque a Meta demitiu mais de 11 mil funcionários no mundo todo.

Com informações: Business Insider

Funcionários da Meta não estão felizes com o metaverso e desabafam em fórum


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *