Google Play vai exigir mais qualidade para sugerir apps no celular Android


Há inúmeros aplicativos nas lojas digitais dos dispositivos móveis, mas nem todos têm o nível de competência que os usuários esperam. Com isso em mente, o Google Play anunciou que vai trazer mais visibilidade para os apps de maior qualidade em sua loja digital, enquanto que os de menor nível vão ser excluídos das recomendações. Como resultado, a empresa espera aumentar os esforços dos desenvolvedores para entregar produtos melhores.

Google Play (Imagem: Unsplash / Mika Baumeister)

O comunicado foi feito em uma postagem no blog de desenvolvedores para Android na quarta-feira (2). As palavras divulgadas ressaltaram a busca pelo alto nível no Google Play, além de apresentar as novas formas de definições de qualidade da plataforma.

Assim, duas medidas prioritárias foram divulgadas, que juntas definirão os “core vitals”:

A “User-perceived crash rate” determina a porcentagem de usuários ativos que notaram algum crash no app. Ela não pode passar de 1,09% em todos os aparelhos e de 8% por modelo.Já a “User-perceived ANR rate” é definida através da porcentagem de usuários ativos que tiveram a experiência de pelo menos um ANR (app não respondendo). A exigência é não superar os 0,47% em todos os aparelhos e 8% por modelo de celular.

Se o aplicativo ficar acima dos números limites dos “core vitals”, o Google Play poderá diminuir a visibilidade do produto para os usuários da plataforma. Além disso, a empresa adicionará um aviso de que o título poderá não funcionar corretamente no dispositivo móvel da pessoa.

Segundo o Google, as mudanças vão entrar em vigor a partir do dia 30 de novembro de 2022.

Exemplo de como vai ser o aviso na plataforma (Imagem: Divulgação / Google Play)

Plataforma vai oferecer ferramentas para manter qualidade

Na mesma postagem, o Google afirmou que está trazendo recursos para auxiliar os desenvolvedores a manterem o alto nível de seus títulos. A ideia é facilitar o monitoramento e as ações quando forem necessárias.

As principais métricas estarão facilmente visíveis na plataforma Play Console do Android, mas também marcarão presença na página de Play Developer Reporting API.

O time de desenvolvimento terá acesso aos números diariamente para focar seus esforços em corrigir erros assim que eles forem descobertos. Ademais, o Android vitals (serviço para desenvolvedores) vai avisar quando os números estiverem próximos de ultrapassarem as taxas exigidas. Ele também vai comunicar em quais aparelhos e quantos usuários foram afetados.

Por último, o Google sugere que o desenvolvedor priorize os problemas mais comuns, pois são eles os que mais afetam a porcentagem do “User-perceived crash rate” e do “User-perceived ANR rate”.

A meu ver, esse caminho é bem-vindo, já que não é raro encontrar aplicativos que não funcionam bem na plataforma. A Apple, por exemplo, já faz algo similar desde 2017, exigindo muita competência do que oferece em sua loja digital.

Com informações: TechCrunch.

Google Play vai exigir mais qualidade para sugerir apps no celular Android


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *