Serpro quer fortalecer a infraestrutura de nuvem de governos com o Cloud One


Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados) apresentou um novo serviço de computação na nuvem para governos. Conhecido como Serpro Cloud One, o lançamento garante infraestrutura para órgãos públicos através de data centers hospedados em Brasília e em São Paulo. A novidade da estatal foi apresentada ao público durante o VMware Explore Brasil.

O lançamento oferece uma “nuvem de governo para governo”, nas palavras do gerente de departamento do Serpro, Eduardo Sampaio Cardim. Com o produto desenvolvido com a VMware e a ScanSource, as entidades públicas têm acesso a serviços de computação sob demanda, escaláveis e em multirregiões. Assim, os clientes da estatal alcançam alguns benefícios, como o autoatendimento sob demanda.

A tecnologia garante outras vantagens. É o caso da possibilidade de utilizar qualquer dispositivo para usufruir os serviços disponibilizados pelo novo produto do Serpro, além da elasticidade para adaptar as soluções com mais agilidade. A cobrança também será realizada com base na capacidade consumida. 

Segundo o Serpro, o “serviço dispõe de um ambiente tecnológico flexível, atualizado e aderente às novas tecnologias, o que favorece a inovação tecnológica e a transformação digital. O cliente não precisa se preocupar com a aquisição de hardware e de software para virtualização da infraestrutura”.

Serviço do Serpro é escalável e seguro

O compromisso com a segurança é outro ponto ressaltado pela estatal. Em relação, ao controle de acesso, o Serpro informa que o cliente pode realizar a gestão centralizada e simplificada dos ambientes internos de um projeto. Outra promessa gira em torno do “suporte indiscriminado quanto à quantidade de usuários, evitando o comprometimento da disponibilidade do serviço”.

“Essa infraestrutura, montada pelo Serpro em parceria com a VMware, não tem limite de absorção de clientes”, disse Cardim em um comunicado à imprensa enviado nesta semana. “Mas, neste primeiro momento, estimamos atender 25 órgãos, divididos em três frentes de atuação: novos clientes, migração de clientes da antiga nuvem Serpro e migração de infraestruturas on-premise para a nuvem.”

Serpro quer fortalecer a infraestrutura de nuvem de governos com o Cloud One


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *