Bilionário critica Elon Musk e se recusa a remover vídeos contra Tesla


A direção assistida da Tesla sempre dividiu opiniões, mas nas últimas semanas, o debate ficou mais intenso. Um movimento pediu a proibição do Full Self-Driving beta da montadora de Elon Musk, após produzir e transmitir propagandas mostrando os veículos atropelando manequins. A marca pediu extrajudicialmente a remoção dos vídeos, mas o bilionário por trás da campanha não parece disposto a mudar de ideia.

Como funciona a direção autônoma; entenda os níveisComo funciona um carro elétrico?Tesla Model S (Imagem: Divulgação/Tesla)

“A carta é patética de tanto mimimi: o Sr. Absolutista da Liberdade de Expressão é só um bebê chorão atrás dos seus advogados”, disparou Dan O’Dowd, em referência a Elon Musk.

Ele disse que não vai remover os anúncios — pelo contrário, vai investir mais ainda na campanha.

Propaganda pede proibição de tecnologia da Tesla

O’Dowd é a pessoa por trás do Dawn Project, um movimento que pede a proibição de tecnologias usadas em sistemas críticos que não sejam seguras.

O Dawn Project produziu uma peça publicitária que mostra carros da Tesla, supostamente com o Full Self-Driving (FSD) ativado, atropelando manequins do tamanho de crianças a velocidades acima de 30 km/h.

A campanha foi transmitida na TV aberta dos EUA e pede que os telespectadores liguem para o Congresso e peçam que a tecnologia seja banida.

Our new safety test of @ElonMusk’s Full Self-Driving Teslas discovered that they will indiscriminately mow down children.

Today @RealDawnProject launches a nationwide TV ad campaign demanding @NHTSAgov ban Full Self-Driving until @ElonMusk proves it won’t mow down children. pic.twitter.com/i5Jtb38GjH

— Dan O’Dowd (@RealDanODowd) August 9, 2022

O FSD troca de faixas e vira o volante do veículo automaticamente, mas a montadora adverte que o motorista deve estar alerta durante todo o tempo para assumir a direção caso necessário.

A ferramenta está atualmente em fase beta, sendo testada por cerca de 100 mil carros nas ruas dos EUA e do Canadá. Donos de veículos com responsabilidade comprovada pelo seu histórico precisam pagar US$ 12 mil para ter acesso ao recurso.

A campanha também gerou reações dos fãs da montadora. Alguns usaram até mesmo os próprios filhos para mostrar que o recurso é seguro. Autoridades dos EUA emitiram alertas, desaconselhando a prática.

Elon Musk quer tirar campanha do ar

A Tesla, obviamente, não gostou nem um pouco da propaganda. Em uma carta de cessar e desistir, a empresa de Elon Musk ameaça processar judicialmente O’Dowd e o grupo.

O documento acusa o Dawn Project de desligar o modo de direção assistida dos carros para gravar os vídeos. A alegação se baseia em uma reportagem do site Electrek.

O movimento questiona as acusações e mostra dados que comprovariam que o FSD estava ativado durante as gravações

Bilionário é concorrente da Tesla e candidato ao Senado

Dan O’Dowd também é uma figura controversa. Ele fundou e comanda uma empresa chamada Green Hill Software, que faz sistemas operacionais para aviões e carros — ou seja, um concorrente em potencial para a Tesla e Musk.

Além disso, é candidato ao Senado americano, e está usando as críticas à tecnologia de direção assistida como parte de sua campanha.

Com informações: The Washington Post.

Bilionário critica Elon Musk e se recusa a remover vídeos contra Tesla


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *