Mercado Livre cria criptomoeda Mercado Coin para programa de fidelidade

Mercado Livre cria criptomoeda Mercado Coin para programa de fidelidade

O Mercado Livre anunciou nesta quinta-feira (18) o lançamento de sua própria criptomoeda como parte do sistema de fidelidade da plataforma. Batizado de Mercado Coin, o token surge como uma forma de recompensar consumidores ao realizar compras no marketplace. A nova moeda digital já está disponível, a partir de hoje, para os usuários brasileiros.

O que é staking em criptomoedas?O que é hash rate em criptomoedas?Caixa do Mercado Livre (Imagem: Divulgação/Mercado Livre)

Os clientes do Mercado Livre podem obter a nova criptomoeda da plataforma como recompensa ao realizar compras de produtos selecionados pelo site. Essas ofertas estarão destacadas com um logo da moeda digital.

Ao obter a Mercado Coin dessa maneira, o usuário pode usá-la para realizar compras no marketplace. Além disso, assim como outras criptos, é possível negociá-la, comprando unidades ou vendendo as que o cliente já possui, recebendo em real a partir do app do Mercado Pago.

O novo projeto cripto do Mercado Livre é fruto de uma parceria com a Ripio, uma das maiores plataformas de criptoativos da América Latina. A exchange será responsável pela custódia dos ativos e pelas operações de compra e venda.

O anúncio da nova criptomoeda da plataforma foi feito durante uma coletiva realizada nesta quinta-feira. Fernando Yunes, vice-presidente sênior do Mercado Livre no Brasil, afirmou que a Mercado Coin será uma ferramenta “inovadora”, criada para enriquecer o programa de fidelidade da empresa, agregando mais valor nas recompensas por se comprar no site.

Mercado Coin opera no blockchain Ethereum

Estamos falando de uma criptomoeda desenvolvida com base no protocolo ERC-20 da rede blockchain Ethereum. Esse padrão garante o monitoramento e a segurança de todas as transações realizadas com o ativo. Assim como outras moedas digitais do mercado, seu preço pode variar de acordo com a demanda.

Criptomoedas (Imagem: Alesia Kozik/ Pexels)

Guilherme Cohn, gerente Sênior de Desenvolvimento Corporativo do Mercado Livre, afirmou em comunicado que a tecnologia blockchain por trás da nova criptomoeda garantiu uma solução “aberta e extremamente segura” para as operações. Ele acrescentou que a empresa acredita no “potencial dessas ferramentas para simplificar operações, conectar e promover o desenvolvimento financeiro de pessoas.”

Este não é o primeiro passo do Mercado Livre no setor de criptomoedas. No final do ano passado, a empresa anunciou a integração de moedas digitais em sua plataforma, começando a ofertar a compra, venda e custódia de bitcoin (BTC) e outros ativos para usuários brasileiros.

Além disso, a companhia possui cerca de US$ 30 milhões como reserva de valor em cripto. No passado, o Mercado Livre também já Investiu em duas empresas do setor, a Paxos e o Mercado Bitcoin.

Mercado Livre cria criptomoeda Mercado Coin para programa de fidelidade


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.