Oi perde receita após venda da operação móvel, mas cresce na fibra óptica

Oi perde receita após venda da operação móvel, mas cresce na fibra óptica

A Oi divulgou o balanço financeiro para o 2º trimestre de 2022, e as finanças da companhia já sofreram impacto pela ausência de receita da Oi Móvel e V.tal. Apesar de fechar no prejuízo, a companhia diminuiu a dívida líquida e cresceu no número de clientes com fibra óptica.

5G puro será liberado em mais três cidades, mas atrasará em outras capitaisFim da Oi Móvel: a decadência da tele e a aquisição por Claro, TIM e VivoOi (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

Oi — Resultados financeiros do 2º trimestre de 2022

Confira os principais destaques financeiros da Oi para o 2º trimestre de 2022 e o comparativo com o mesmo período do ano anterior:

Indicador2º trimestre de 20222º trimestre de 2021DiferençaReceita líquida totalR$ 2,77 bilhõesR$ 4,38 bilhões-36,9%Lucro/Prejuízo líquido-R$ 321 milhões+R$ 1,139 bilhão-128,2%Dívida líquidaR$ 16,12 bilhõesR$ 25,69 bilhões-37,3%Capex (investimentos)R$ 388 milhõesR$ 1,89 bilhão-79,5%Unidades Geradoras de Receita (acessos)13,68 milhões55,31 milhões-75,3%

Segundo a Oi, a redução na receita ocorreu em função das alienações da Oi Móvel e da V.tal — ambos os negócios foram concluídos ao longo de abril e junho. Isso também justifica a queda significativa na unidade geradoras de receita, uma vez que os clientes foram transferidos para Claro, TIM e Vivo.

Clientes com Oi Fibra aumentam em quase 30%

A fibra óptica está cada vez mais importante no balanço da Oi: a receita líquida do segmento foi de R$ 958 milhões, alta de 38,7% no comparativo anual. O cobre ainda tem sua relevância, mas diminui cada vez mais: o faturamento dos serviços legados foi de R$ 502 milhões, queda de 40,5%.

Modem utilizado pela Oi Fibra (Imagem: Lucas Braga/Tecnoblog)

A Oi Fibra finalizou o trimestre com 3,6 milhões de casas conectadas, alta de 29,5% no comparativo anual. No entanto, a operadora viu o serviço de TV por assinatura por fibra óptica encolher, com perda de 24,4% no número de clientes.

Ao todo, a rede de fibra óptica — agora da V.tal, companhia neutra — alcança 16,8 milhões de residências (home passed). Durante o trimestre houve lançamento comercial dos serviços em 14 novas cidades.

A média de gastos mensais por usuário (ARPU) com a Oi Fibra é de R$ 88,6. A operadora diz que 33% da sua base de clientes utiliza planos com velocidade igual ou maior que 400 Mb/s. A maioria concentra nos pacotes entre 200 Mb/s e 400 Mb/s, com 68,5% dos contratos.

Oi perde receita após venda da operação móvel, mas cresce na fibra óptica


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.