5G puro será liberado em mais três cidades, mas atrasará em outras capitais


Aos poucos o 5G Standalone vai se espalhando pelas capitais brasileiras: Curitiba (PR), Goiânia (GO) e Salvador (BA) estarão aptas a receber ativações de antenas da quinta geração a partir de 16 de agosto, terça-feira. No entanto, o grupo responsável pela liberação da frequência de 3,5 GHz adiou o lançamento em outras 15 capitais.

Existem várias combinações de 5G no Brasil, e seu futuro celular pode ser incompatívelTeste de Velocidade de Internet (Speed Test)5G (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

A liberação do 5G Standalone nas três capitais foi dada após sinal verde do Gaispi, grupo que coordena os problemas de interferências na faixa de 3,5 GHz. A mitigação é necessária porque o espectro é atualmente ocupado pela TV aberta via satélite (TVRO).

Usuários da TV aberta via parabólica deverão trocar os equipamentos por novos, compatíveis com a banda Ku. A substituição pode ser feita de forma gratuita para usuários de programas sociais do governo, mediante agendamento prévio com a Siga Antenado.

Claro, TIM e Vivo já começaram a implementar o 5G puro nas cidades liberadas. Curitiba estreará a tecnologia com 316 antenas; Salvador com 139 estações rádio-base; e Goiânia com 100 antenas. De acordo com o cronograma inicial estabelecido pela Anatel, as operadoras devem colocar pelo menos uma estação para cada 100 mil habitantes.

Rio, Vitória, Florianópolis e Palmas serão as próximas

O Gaispi também divulgou as próximas capitais aptas a receber 5G: Rio de Janeiro (RJ), Florianópolis (SC), Palmas (TO) e Vitória (ES) devem receber a liberação ainda no mês de agosto.

O 5G puro já está disponível para utilização em Brasília (DF), Belo Horizonte (5G), João Pessoa (PB), Porto Alegre (RS) e São Paulo (SP). No entanto, a cobertura inicial costuma ser restrita a alguns bairros, e deve levar um tempo para que a quinta geração tenha a mesma capilaridade que o 4G.

Teste de velocidade com 5G da Claro em Belo Horizonte (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)

5G deve atrasar ainda mais em outras 15 capitais

A princípio, o edital da Anatel estabelecia que todas as capitais tivessem 5G puro ativado até 31 de julho, mas o prazo foi adiado para 29 de setembro por conta do atraso na entrega dos equipamentos para mitigação das interferências.

No entanto, o 5G deve atrasar ainda mais: o Gaispi decidiu postergar por 60 dias a liberação da frequência de 3,5 GHz em 15 capitais, com data limite até 27 de outubro. São elas:

Aracaju (SE)Belém (PA)Boa Vista (RR)Campo Grande (MS)Cuiabá (MT)Fortaleza (CE)Maceió (AL)Macapá (AP)Manaus (AM)Natal (RN)Porto Velho (RO)Recife (PE)Rio Branco (AC)São Luís (MA)Teresina (PI)

Com o novo prazo para liberação das frequências, a data limite para que as operadoras cumpram o edital e ativem o 5G passa para 27 de novembro. No entanto, esse prazo pode ser antecipado caso as mitigações necessárias sejam concluídas.

5G puro será liberado em mais três cidades, mas atrasará em outras capitais


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *