Vivo tem queda de 44,6% no lucro mesmo com crescimento de receitas

Vivo tem queda de 44,6% no lucro mesmo com crescimento de receitas

A Telefônica, dona da Vivo, divulgou seus resultados financeiros do segundo trimestre de 2022, e eles ficaram abaixo do esperado. A empresa teve uma queda de 44,6% no lucro líquido na comparação com o mesmo período do ano anterior, ficando em R$ 746 milhões. As receitas até foram bem, com números 11,1% maiores, mas os custos tiveram um crescimento acelerado, com o endividamento pela aquisição das licenças do 5G.

Como tirar a segunda via de uma conta VivoCliente da Oi Móvel: descubra se você vai para Claro, TIM ou VivoVivo Móvel (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

Vivo — Resultados financeiros do 1º trimestre de 2022

Confira abaixo os principais indicadores da Vivo para o 2º trimestre de 2022 e o comparativo com o mesmo período do ano anterior:

Indicador2° trimestre de 20222° trimestre de 2021DiferençaReceita operacional líquidaR$ 11,831 bilhõesR$ 10,649 bilhões+11,1%Lucro líquidoR$ 746 milhõesR$ 1,345 bilhão-44,6 %Número de clientes (total de acessos)113,706 milhões96,721 milhões+17,6%

Compra da Oi Móvel e endividamento pelo 5G

Como destaca o InfoMoney, o mercado financeiro esperava um lucro líquido maior. A projeção da Refinitiv era de R$ 1,145 bilhão.

A Telefônica/Vivo, porém, destaca o crescimento do EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) recorrente. Nessa métrica, a companhia teve um crescimento de 8,3%, puxado pelo setor móvel da operadora, e ficou em R$ 4,578 bilhões.

Uma parte do crescimento de 11,1% nas receitas líquidas se deu pela aquisição da Oi Móvel. Sem esse efeito, a variação em relação ao ano anterior foi de 7,6%.

Outro número que deu um salto graças à compra da antiga concorrente foi o de acessos móveis. Ele passou de 81 milhões para 99 milhões, um crescimento de 23% na comparação com o semestre anterior.

A Telefônica/Vivo também ressalta o aumento da taxa de juros, a inflação e o aumento de gastos com pessoal no período, que tiveram impacto nos custos e no resultado financeiro.

A empresa tem uma dívida líquida de R$ 12,226 bilhões, 191,7% a mais que em 2021.

Com informações: InfoMoney.

Vivo tem queda de 44,6% no lucro mesmo com crescimento de receitas


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.