Ford testa tecnologia para reduzir velocidade de carros em áreas restritas


A Ford iniciou os testes de uma nova tecnologia para melhorar o trânsito nas cidades: trata-se da geofencing, ou delimitação virtual de área. Com ela, os carros reduzem a velocidade automaticamente ao entrar em zonas mais restritas, como ao redor de escolas, hospitais e centros comerciais. O recurso foi inserido em vans elétricas da empresa e está sendo avaliado na cidade de Colônia, Alemanha.

Como funciona um carro elétrico?Como funciona a direção autônoma; entenda os níveisTecnologia geofencing da Ford (Imagem: Divulgação/Ford)

A montadora americana acredita que, além de aumentar a segurança no trânsito, essa tecnologia pode ajudar a evitar multas por excesso de velocidade. Outro benefício é tornar o visual das cidades mais limpo, removendo sinais de trânsito que, muitas vezes, são confundidos ou até encobertos por galhos, dificultando a visualização.

Tecnologias de assistência, como o piloto automático adaptativo, ajudam os condutores a não exceder os limites de velocidade, mas a Ford considera a geofencing “potencialmente mais flexível e eficaz”.

Nos testes realizados em Colônia, Alemanha, a empresa tem usado duas vans elétricas Ford E-Transit para analisar o impacto do recurso na melhoria do tráfego e redução de acidentes. A tecnologia será testada durante 12 meses em zonas de 30 km/h, no centro da cidade, e em zonas selecionadas de 50 e 30 km/h em outras áreas.

Como funciona a geofencing

A geofencing é baseada em zonas de velocidade. Por exemplo, a empresa pode estabelecer que, em um local com maior fluxo de pessoas, os carros devem reduzir automaticamente para 30 km/h, diminuindo assim o risco de acidentes com pedestres, já que os motoristas têm mais tempo de reação e a velocidade de impacto é menor.

Para o recurso funcionar na prática, a Ford usa o rastreamento por GPS do veículo e troca de dados para reduzir a velocidade ao detectar uma zona restrita. Quando isso acontece, o motorista é informado do novo limite no painel e pode desativar o sistema a qualquer momento.

Geofencing limita velocidade do veículo (Imagem: Divulgação/Ford)

No futuro, a montadora deve permitir que os condutores definam suas próprias zonas com velocidades de até 20 km/h, inclusive em depósitos e áreas particulares. A tecnologia também será mais dinâmica, considerando obras na estrada e hora do dia, por exemplo.

A geofencing ainda pode ser usada para melhorar a qualidade do ar nas cidades, programando os modelos híbridos para funcionar automaticamente no modo elétrico ao entrar em zonas de baixa emissão.

Vale ressaltar que a Ford tem analisado outras tecnologias automotivas, incluindo um sistema de semáforos conectados, que ficam verdes automaticamente para ambulâncias, bombeiros e veículos da polícia.

Ford testa tecnologia para reduzir velocidade de carros em áreas restritas


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *