Claro Pay: clientes reclamam de transações via Pix não autorizadas


O Claro Pay é a carteira digital da operadora de telefonia e internet. Como atrativo, ela oferece rendimento de 150% do CDI, bem mais que a poupança e os 100% do CDI que as concorrentes pagam. Para alguns clientes, porém, o serviço se tornou uma dor de cabeça. Eles contam que transferências foram feitas sem sua autorização, retirando o dinheiro que estava na conta.

O que é CDI? Entenda a taxa de rendimento nos bancos e fintechsRenda fixa: como escolher entre CDB, LCI e LCA?Claro Pay é a conta digital da Claro (Imagem: Lucas Braga/Tecnoblog)

O leitor Fabrício Camargo procurou o Tecnoblog via Twitter para contar o episódio. Ele disse que clientes foram furtados entre os dias 13 e 14 de julho. No seu caso, ele só notou o que havia acontecido no dia 15, pois não confere seu saldo todo dia.

Fabrício afirmou que o Reclame Aqui está cheio de histórias parecidas. De fato, uma busca pelo Claro Pay na plataforma de reclamações mostra muitos casos de transferências indevidas. Mesmo nesta segunda-feira (25), quase uma semana após o episódio, ainda há clientes buscando uma solução.

Em um dos casos, dois Pix foram realizados sem autorização da conta de um cliente de São Paulo/SP, no total de R$ 9.888. Ao entrar em contato com a empresa, o atendimento disse estar sem sistema.

Um cliente de Nova Iguaçu/RJ traz um relato parecido: três saques via Pix foram feitos sem autorização. O consumidor entrou em contato com o atendimento e registrou boletim de ocorrência. A Claro não deu um prazo para reembolso dos valores.

Em outro caso, um correntista de Belo Horizonte/MG teve sete Pix feitos sem autorização, totalizando quase R$ 10.000. Após contato com o atendimento da empresa, seu acesso à conta foi bloqueado — agora, o consumidor não pode retirar o dinheiro que restou no Claro Pay. “[Essa] conta não tem segurança nenhuma, não deixem dinheiro”, alerta.

Como a Claro não usa o Reclame Aqui, não é possível saber como a empresa vem respondendo demandas desse tipo.

O que diz a Claro

O Tecnoblog entrou em contato com a Claro para obter mais informações sobre o que ocorreu.

Em nota, a empresa afirmou que “os relatos estão sendo apurados, como prática de governança, e as medidas necessárias serão adotadas”.

Sobre as demandas dos clientes, a empresa diz já estar em tratativa por meio de seus canais de atendimento.

Leia na íntegra o posicionamento enviado ao Tecnoblog.

O Claro pay investe constantemente em políticas e procedimentos de segurança, adotando medidas, de acordo com melhores práticas, para identificar fraudes e proteger seus clientes e seus dados, e reforça a orientação para o não fornecimento de dados e o cadastro de senhas fortes para acesso ao aplicativo.

Em caso de dúvidas, a central de relacionamento está à disposição pelo telefone 0800 882 9080, ou pelo e-mail ajuda@claropay.com.br. O funcionamento é 24h e a ligação, gratuita.

A empresa informa que já está em tratativa com os clientes que entraram em contato pelos canais de atendimento. Os relatos serão apurados, como prática de governança, e as medidas necessárias serão adotadas.

Claro Pay: clientes reclamam de transações via Pix não autorizadas


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *