Agora é a vez de um Raspberry Pi 4 para empresas passar pela Anatel

Agora é a vez de um Raspberry Pi 4 para empresas passar pela Anatel

Na semana passada, o Tecnoblog revelou que a Anatel homologou um thin client baseado no Raspberry Pi 3 Model B+. Agora, descobrimos que a NComputing, companhia responsável pelo dispositivo, não parou por aí: um produto similar, mas baseado no Raspberry Pi 4 Model B, também foi enviado para aprovação.

O que é o Raspberry Pi?O que significa homologado pela Anatel?RX420 com Raspberry Pi 4 Model B (imagem: reprodução/NComputing)

O certificado de homologação mostra que um dispositivo identificado como RX420 foi aprovado pela Anatel em 1º de julho. O mesmo documento indica que o produto é fabricado pela NComputing, mas teve o seu pedido de aprovação solicitado pela ACC Indústria e Comércio de Computadores.

No site da NComputing, o dispositivo RX420 tem três variações. A documentação da Anatel mostra que a versão RX420 (RDP) é a que foi homologada.

Trata-se, basicamente, de um Raspberry Pi 4 Model B dentro de um case que traz várias conexões. A parte traseira abriga duas portas USB-A 3.0, duas portas USB-A 2.0, além de uma conexão Gigabit Ethernet. Uma das laterais conta com porta USB-C para alimentação elétrica, duas portas micro-HDMI e conector para alto-falante.

A outra lateral traz um slot para trava de segurança Kensington. Não chega a ser estranho. O RX420 (RDP) é um thin client, isto é, uma espécie de minicomputador para o segmento corporativo, ambiente onde esse tipo de trava costuma ser bastante demandado.

Sobre as aplicações que podem ser atendidas, a página oficial do produto mostra que o dispositivo é preparado para funcionar com Windows 365, Azure Virtual Desktop (AVD) e Remote Desktop Services (RDS). Serviços da própria NComputing, como Verde Remote Access e vSpace Pro Enterprise, também são compatíveis.

Certificado do RX42 na Anatel (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Raspberry Pi 4 Model B tem mais RAM

Tanto no visual quanto nas aplicações possíveis, o equipamento é parecido com o RX-RDP+, o thin client da NComputing baseado no Raspberry Pi 3 Model B+. Mas o RX420 (RDP) deve oferecer mais desempenho. Isso porque o Raspberry Pi 4 Model B usado aqui é a versão que conta com chip quad-core BCM2711 e 2 GB de RAM (o RX-RDP+ tem 1 GB de memória).

Outro diferencial do RX420 (RDP) é o suporte a duas telas com resolução de até 4K a 30 Hz. Se apenas um monitor for usado, a taxa de atualização em 4K fica em 60 Hz.

As demais características incluem Wi-Fi em 2,4 GHz ou 5 GHz, além de um kit de montagem VESA para fixar o dispositivo à traseira de um monitor.

RX420 tem suporte a duas telas (imagem: reprodução/NComputing)

Para quem se pergunta se 2 GB de RAM são suficientes para as aplicações propostas, a NComputing dá a entender que sim. Mas a empresa reconhece que mais memória pode fazer a diferença em determinadas circunstâncias, a exemplo de uma aplicação que exige o Microsoft Teams.

É por isso que a companhia trabalha com o RX440, variante baseada em um Raspberry Pi 4 Model B com 4 GB de RAM. Essa versão também foi homologada pela Anatel. No entanto, até o momento, somente o RX420 (RDP) aparece no site da Postech Network & IT, parceira comercial da NComputing no Brasil.

As informações sobre preços não foram divulgadas, mas é de se presumir que o valor da unidade varie de acordo com o volume de compra.

Colaborou: Everton Favretto.

Agora é a vez de um Raspberry Pi 4 para empresas passar pela Anatel


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.