Fast Shop confirma tentativa de ataque hacker; lojas físicas seguem funcionando

Fast Shop confirma tentativa de ataque hacker; lojas físicas seguem funcionando

Fast Shop sofreu uma tentativa de invasão nas últimas horas. Nesta quinta-feira (23), a companhia confirmou que adotou protocolos de segurança para conter o ataque, o que resultou na indisponibilidade do seu site e app. As lojas físicas da rede seguem abertas normalmente, mas nem todos os sistemas estão estáveis.

O que é um ransomware?Fast Shop sofre ataque hacker e loja virtual fica fora do arAplicativo e site da Fast Shop voltam a funcionar após indisponibilidade; lojas funcionam normalmente (Imagem: Bruno Gall De Blasi/Tecnoblog)

O ataque atingiu tanto a loja virtual quanto o Twitter da companhia. Nesta madrugada, a conta oficial da varejista informou que todas as lojas estariam fechadas até 26 de junho e que os pedidos online seriam adiados até dia 27. Além disso, hackers informaram que fizeram um “ataque de extorsão” nos sistemas da companhia.

Conforme o Tecnoblog apurou, todas as lojas do Rio de Janeiro (RJ) estão funcionando normalmente nesta quinta-feira (23). Em outras palavras: os consumidores podem se dirigir às unidades para fazer compras. O horário de funcionamento também é o mesmo de dias úteis: das 10h às 22h.

Mas nem tudo está funcionando devidamente como o esperado: as lojas físicas da rede até conseguem vender produtos. Ainda assim, o sistema está apresentando algumas dificuldades para fechar os pedidos. Também há relatos de problemas para acessar o e-mail corporativo da companhia.

Ao portal G1, a Fast Shop disse que “todas as lojas continuam abertas e operando regularmente em todo país”.

Perfil do Twitter da Fast Shop anunciou que as lojas foram fechadas temporariamente (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

Fast Shop confirma tentativa de acesso não autorizado

A Fast Shop se pronunciou sobre a indisponibilidade de seus sistemas nesta quinta-feira (23). Ao G1, a empresa afirmou que identificou “uma tentativa de acesso não autorizado aos sistemas da companhia”. Mas, de imediato, a varejista acionou “protocolos de segurança”, o que motivou a queda do app e do site.

A rede ainda informou que a loja virtual já se encontra restabelecida e “funcionando normalmente”. “Salientamos que toda a base de informações da empresa está sob rígidos processos de segurança e não houve evidências de danos aos dados de nossos clientes”, afirmaram. 

Todavia, por volta de 12h20, o perfil do Twitter da companhia ainda exibia informações sobre o fechamento das lojas e adiamento de pedidos, além dos tweets que relataram a invasão.

Fast Shop confirma tentativa de ataque hacker; lojas físicas seguem funcionando


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.