Amazfit T-Rex 2, relógio duro na queda, é homologado pela Anatel

Amazfit T-Rex 2, relógio duro na queda, é homologado pela Anatel

Anatel deu o sinal verde para mais um wearable da Huami no Brasil. A Agência Nacional de Telecomunicações homologou o Amazfit T-Rex 2, um smartwatch para quem pratica esportes radicais ou só quer um wearable mais resistente. Com a aprovação, o dispositivo já pode ser vendido oficialmente no Brasil.

O que significa homologado pela Anatel?Review Amazfit GTR 3 Pro: elegância com um software ainda em desenvolvimentoCom corpo resistente, Amazfit T-Rex 2 é homologado pela Anatel no Brasil (Imagem: Divulgação/Huami)

A agência certificou um dispositivo da Huami de modelo A2170 a pedido da E3Tech. Segundo o manual do produto que aparece entre os arquivos anexados a Anatel e acessados pelo Tecnoblog, trata-se do Amazfit T-Rex 2. O certificado de conformidade técnica ainda menciona uma única unidade fabril, localizada na China.

O manual dá outros detalhes sobre o dispositivo. É o caso dos botões laterais que serve para navegar entre as opções do relógio. O dispositivo ainda tem bateria de 550 mAh, Bluetooth 5.0, resistência à água de 10 ATM, é compatível com Android 7.0 e iOS 12 ou superior e se conecta com os celulares através do Zepp App. 

Certificado de homologação do Amazfit T-Rex 2 (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

Amazfit T-Rex 2 é resistente e tem bateria que dura dias

O Amazfit T-Rex 2 é um relógio voltado para quem deseja mais resistência. Parte dessa durabilidade é ressaltada no seu próprio design esportivo, que traz uma carcaça mais encorpada para absorver impactos e evitar acidentes. Segundo o site da fabricante, o corpo do dispositivo é envolvido por uma liga de polímero.

“O relógio passou por 15 testes de nível militar para provar que pode estar lá com você no calor do momento em suas trilhas por florestas úmidas, montanhas ou temperaturas geladas”, anunciaram.

O dispositivo possui uma caixa circular com uma tela de 1,39 polegada. Na hora da compra, o consumidor pode optar por três opções de cores: caqui, preto, preto com detalhes dourados e verde-militar. Segundo a fabricante, o dispositivo possui certificação MIL-STD 810G.

Fotos do Amazfit T-Rex 2 nos registros da Anatel (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

Outra vantagem fica pela bateria, que promete durar 24 dias com “uso típico”. O dispositivo ainda monitora mais de 150 exercícios e o condicionamento físico dos usuários, como batimentos cardíacos, saturação de oxigênio no sangue e mais. Os usuários ainda contam com outros recursos, como notificações do celular, GPS e mais.

O relógio está à venda no exterior por US$ 229 (cerca de R$ 1.120 em conversão direta). Mas, apesar da homologação, ainda não há previsão data e preço de lançamento do Amazfit T-Rex 2 no Brasil.

Colaborou: Everton Favretto

Amazfit T-Rex 2, relógio duro na queda, é homologado pela Anatel


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.