Review TV Samsung Neo QLED QN90B: melhorando o que já estava bom


TV Samsung Neo QLED QN90B (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

A Neo QLED QN90B é a principal TV 4K com tecnologia Mini LED para 2022 no line-up da Samsung. Para este ano, a sucessora da QN90A, modelo muito bem avaliado nos testes do Tecnoblog, chega com um apelo fortíssimo no público gamer. Mas, calma, a sul-coreana não deixa de acenar para o usuário comum, que busca por brilho forte e belos contrastes em conteúdos reais. 

Review TV Samsung Neo QLED QN90A: Mini LED e muito brilho O que é miniLED e qual a diferença para o microLED? 

Disponível em versões de 43, 50, 55 e 65 polegadas, a QN90B promete 100% do volume de cor com pontos quânticos, além de preto profundo e brilho consistente. Isto é, soluções que a fabricante já prometia na geração passada. Entretanto, o novo produto agora tem taxa de atualização de até 144 Hz e som integrado com Dolby Atmos. Eu testei a Neo QLED QN90B antes do lançamento e conto as minhas impressões neste review. 

Análise da Samsung Neo QLED QN90B em vídeo 

Aviso de ética 

O Tecnoblog é um veículo jornalístico independente que ajuda as pessoas a tomarem sua próxima decisão de compra desde 2005. Nossas análises não têm intenção publicitária, por isso ressaltam os pontos positivos e negativos de cada produto. Nenhuma empresa pagou, revisou ou teve acesso antecipado a este conteúdo. 

A QN90B foi fornecida pela Samsung por empréstimo e será devolvida à empresa após os testes. Para mais informações, acesse tecnoblog.net/etica

Design igual e conexões para o público gamer 

TV Samsung Neo QLED QN90B (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Antes de explorar a qualidade da imagem, falemos do visual da QN90B, que permanece moderno e bonito — isso também quer dizer que a TV ficará muito elegante na sua sala de estar. Quando olhamos a antecessora, a QN90A, é inegável a semelhança entre o modelo de 2021 e a atual geração da Neo QLED. Eu não estou criticando, afinal a Samsung manteve o que já estava bom, com poucas ressalvas. 

A TV não vai impressionar pela espessura ligeiramente reduzida de uma OLED da LG, por exemplo, mas, ainda assim, a fabricante conseguiu manter o minimalismo, que tanto me agrada. Com exceção do peso, o que também me contenta é o suporte de metal. O componente é relativamente pequeno, o que permite ao dono da QN90B adicionar uma soundbar na frente sem dificuldades. 

TV Samsung Neo QLED QN90B (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
TV Samsung Neo QLED QN90B (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

E, mais uma vez, a empresa deixou o One Connect de lado. O equipamento externo é muito útil por concentrar as conexões, evitando aquela bagunça de fios. Assim como no ano passado, existem “canaletas” na QN90B para você esconder o cabo de energia, do videogame e da soundbar. Mas essa não é a melhor solução do mundo. O cabo HDMI do Xbox, por exemplo, vez ou outra se desprendia dali. 

E, por falar nisso, houve avanços importantes em conectividade física. Neste modelo testado, de 50 polegadas, todas as portas HDMI são 2.1, o que confirma o perfil gamer do produto. Donos de videogames mais recentes, como Xbox Series S, Series X e PlayStation 5, podem se beneficiar de resoluções superiores e altas taxas de quadros. 

As conexões permanecem agrupadas do lado direito. Além das quatro HDMI já citadas, estão ali duas USB 2.0, uma saída de áudio óptica, uma porta Ethernet e uma entrada de antena de TV. 

TV Samsung Neo QLED QN90B (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
TV Samsung Neo QLED QN90B (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Controle remoto com alimentação solar me agrada bastante 

O controle remoto, alimentado por energia solar, continua sendo o destaque da Neo QLED, depois da tecnologia Mini LED. Trata-se de uma solução que eu admiro muito. Primeiro por ser ecologicamente correto; segundo porque ele é amigo do bolso do consumidor, que não vai precisar comprar pilhas enquanto estiver com a QN90B em casa. 

TV Samsung Neo QLED QN90B (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Se por algum motivo a energia acabar, a parte inferior tem uma porta USB-C para alimentação. Nos poucos dias em que a TV ficou comigo, antes do lançamento oficial, eu não precisei recorrer à segunda opção de carga.  

Ao contrário da LG, a Samsung segue apostando no minimalismo. O controle deste ano é muito parecido com o do ano passado. Basicamente, a fabricante o deixou mais simples e adicionou um botão para o Samsung TV Plus, o serviço de IPTV gratuito da marca. Atalhos para abrir a Netflix, Globoplay e o Prime Video continuam aqui. 

TV Samsung Neo QLED QN90B (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
TV Samsung Neo QLED QN90B (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Imagem com Mini LED é vívida e brilhante 

Na qualidade da imagem, a Neo QLED QN90B trouxe os principais atributos da antecessora. Ela tem painel LCD com grade de Mini LEDs, com a promessa de 100% de volume de cor com pontos quânticos. O novo backlight se destaca pela intensidade do brilho, contrastes fiéis e, claro, com o Mini LED, o tão temido burn-in das OLEDs já não é um problema por aqui.

A QN90B me surpreendeu bastante, e o desempenho em imagem é ótimo. É realmente impressionante ver como esse modelo esbanja brilho, deixando filmes e jogos vívidos. Às vezes a ponto de incomodar devido à intensidade do branco. O contraste é muito bom, assim como os ângulos de visão, e mesmo em ambientes com muita incidência de luz solar, dá para enxergar bem o conteúdo em reprodução. 

O full-array local dimming (FALD) é eficiente e em muitos momentos a QLED da Samsung me entregava pretos que pareciam próximos do OLED. Entretanto, um pequeno problema identificado na QN90A surge na versão atual, que é o blooming. Mas vale uma observação: esse “vazamento” é bem pequeno e ligeiramente inferior em relação ao da Mini LED C825, da TCL. 

TV Samsung Neo QLED QN90B (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Por não ter testado, eu não posso compartilhar detalhes das versões maiores, mas o upscaling da QN90B de 50 polegadas é excelente. Conteúdos HD e Full HD são reproduzidos com uma qualidade muito satisfatória. Mérito do processador Neo Quantum 4K. 

Para quem joga, as variantes de 43 e 50 polegadas, também indicadas para serem usadas como monitor junto de um PC ou console, têm suporte à taxa de atualização de 144 Hz. As maiores, de 55 e 65 polegadas, têm 120 Hz. Com um Xbox Series S, meus testes com Guardiões da Galáxia e Forza Horizon 5 foram ótimos, e Halo Infinite rodou liso e com uma belíssima fluidez. 

TV Samsung Neo QLED QN90B (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

A minha crítica em imagem este ano é a mesma do Higa com a QN90A em 2021. É difícil engolir a decisão da Samsung de ignorar o Dolby Vision, ficando apenas com o HDR10+. A LG oferece as duas tecnologias em TVs OLED de entrada! Em uma experiência de hands on, eu questionei a Samsung sobre a ausência do HDR da Dolby. A resposta do executivo foi curta e direta: “é uma estratégia global”. 

Som é alto, Dolby Atmos é legal, mas falta corpo 

O sistema sonoro de 40 watts de potência RMS da variante de 50″ é formado por falantes espalhados na traseira da TV, e agora há suporte ao Dolby Atmos, tecnologia que não estava presente na QN90A. Em termos práticos, em volume e definição, a QN90B tem um bom desempenho sonoro, mas falta imersividade. Se puder, separe uma graninha para investir numa soundbar. 

TV Samsung Neo QLED QN90B (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

A primeira coisa que você precisa saber antes de escolher esta Neo QLED é: as frequências baixas são muito fracas, logo não dá para extrair ótimos graves, tampouco subgraves, o que por consequência torna o Dolby Atmos sem graça em alguns conteúdos. A limitação não é uma surpresa, tendo em visto que os quase 3 centímetros de espessura da QN90B não suportariam um subwoofer de uma TCL QLED C825

Se não há graves, há agudos. É justamente as frequências médias e altas que esse modelo prioriza. Os médios são altos, definidos e não apresentam risco de estridência, mesmo em volumes elevados. Os agudos também não se perdem e ficaram estáveis em testes com músicas reproduzidas do Apple Music. 

TV Samsung Neo QLED QN90B (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

De modo geral, eu achei os falantes integrados desta Samsung bem honestos. Eles são realmente altos, o Dolby Atmos não entrega a extensão e o envolvimento de uma soundbar LG SP9A, que eu uso no dia a dia, mas ter a tecnologia disponível é um diferencial relevante. 

Puxa, por que obstruir a tela, Tizen? 

TV Samsung Neo QLED QN90B (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

A Samsung deu muita atenção ao software com o objetivo de entregar funcionalidades úteis para o público gamer. Antes de explorar esse universo — que me deixou muito animado nesta geração — eu quero falar do novo Tizen. O sistema, que eu tanto elogiava pela facilidade de uso, passou a invadir todo o conteúdo. Agora vem o momento em que eu sento e choro, já que todos os fabricantes adotaram esse tipo de layout. 

Apesar disso, a experiência de uso no software do Smart Hub me agrada mais que o WebOS, da LG. Para dar um exemplo, o acesso à TV a cabo pelo Tizen é muito mais rápido e prático do que no sistema da LG. A impressão é que a interface da Samsung parece ser mais inteligente para reconhecer o que está sendo reproduzido. 

TV Samsung Neo QLED QN90B (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Netflix, Prime Video, Disney+, Apple TV+, Globoplay e YouTube já estão no cardápio de apps e vêm pré-instalados. Outros serviços, HBO Max, Star+, Spotify, DirecTV Go, PlayPlus e Discovery+, podem ser encontrados para instalação na loja de aplicativos. Já o Samsung TV Plus, disponível com Tastemade Brasil, Record News, Euronews, dentre outros canais, está aqui sem exigir assinatura. 

As soluções de casa conectada são muito convenientes. Dá facilmente para ligar e desligar a TV pelo Google Nest Audio ou pelo Amazon Echo e seus respectivos assistentes virtuais. Nos meus testes, através do SmartThings, eu pude conectar ambos à QN90B. A Bixby é uma terceira opção, mas como ela é muito flopada, eu fiquei com os assistentes populares, mesmo. 

TV Samsung Neo QLED QN90B (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Uma funcionalidade legal que a Samsung manteve é o Multi View. Com ele, o usuário pode dividir a tela para deixar o conteúdo que ele está assistindo de um lado, enquanto o outro canto exibe outra informação espelhada do seu smartphone. É um recurso diferente, que funciona e promove a versatilidade. 

Antes de partir para a conclusão, eu quero falar dos atrativos para quem joga. As TVs da Samsung vão receber o aplicativo do Xbox para que os assinantes do Game Pass possam jogar títulos que rodam via Cloud Gaming. Infelizmente, eu não pude testar o aplicativo na QN90B porque o serviço da Microsoft chegará ao Samsung Gaming Hub a partir de 30 de junho de 2022, depois da publicação deste review. 

TV Samsung Neo QLED QN90B (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Além de informações de input lag, FPS e HDR, visíveis no Game Mode, outra funcionalidade bacana encontrada ali é o tela ultrawide, modo que ajusta o formato do vídeo para 21:9 ou 32:9. Também há, ainda para os gamers, o suporte ao FreeSync Premium Pro, que promete uma jogatina estável e com HDR.

Samsung Neo QLED QN90B: vale a pena? 

TV Samsung Neo QLED QN90B (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Eu vou ficar devendo uma opinião sincera sobre o preço da QN90B porque a fabricante não revelou os valores antes do fechamento deste review. Mas, como bem sabemos, a nova Neo QLED não deve chegar com preços amigáveis no complexo mercado brasileiro devido ao cenário atual. Problemas à parte, a QN90B vale muito a pena e é um produto que vai promover uma ótima experiência em imagem.

TV Samsung Neo QLED QN90B (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Olhando para os rivais, para quem deseja entrar no Mini LED gastando menos, a C825, da TCL, tem aparecido no varejo com preços interessantes. E você ainda leva uma soundbar integrada muito potente. Outra opção continua sendo a QNED90, da LG, que adota o Mini LED, e tecnologias HDR e Dolby Vision. 

A tecnologia Mini LED faz um trabalho eficiente no controle de luz, as imagens são brilhantes e o nível de contraste é muito satisfatório. Eu, que estava testando uma OLED da LG antes da QN90B, continuei tendo uma experiência de imagem excepcional ao iniciar os testes da Neo QLED. Por fim, a proposta fortíssima em games me surpreendeu este ano; a Samsung acertou na estratégia e entrega a melhor experiência possível para quem joga e para quem não joga. 

Review TV Samsung Neo QLED QN90B: melhorando o que já estava bom


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *