Bitcoin despenca e El Salvador perde metade do investimento na criptomoeda

Bitcoin despenca e El Salvador perde metade do investimento na criptomoeda

El Salvador tomou os holofotes da mídia internacional em 2021 ao se tornar a primeira nação soberana a fazer do bitcoin (BTC) uma moeda oficial. No entanto, o investimento nacional na criptomoeda não deu retorno até o momento. Na realidade, com as mais recentes quedas no preço do ativo digital, o país já perdeu mais da metade do valor investido.

Bitcoin, ether, NFTs e metaverso: como tudo isso se encaixa?5 fatos sobre bitcoin, ether e mais criptomoedas em 2021Bitcoin (Imagem: Hawksky/ Pixabay)

O presidente de El Salvador, Nayib Bukele, é um grande defensor das criptomoedas e apostou a economia do país no bitcoin. Enquanto a moeda nacional já não é mais usada e a economia dos salvadorenhos se baseava em dólar, a oficialização do criptoativo como moeda nacional foi celebrada por uns e muito criticada por outros.

A principal promessa era facilitar e baratear as remessas internacionais de migrantes que enviam dinheiro para familiares em El Salvador. Até hoje, essa é uma das mais importantes fontes de renda do país.

O bitcoin também diminuiria a dependência salvadorenha das autoridades monetárias americanas, de acordo com Bukele. Por fim, a criptomoeda poderia trazer enriquecimento a longo prazo para a economia de El Salvador, caso a moeda digital se valorizasse.

No entanto, hoje o país soma dezenas de milhões de dólares em perdas, de acordo com dados do site nayibtracker.com, que monitora o portfólio cripto de El Salvador. Conforme a cotação da criptomoeda nesta terça-feira, 14 de junho de 2022, os investimentos salvadorenhos em bitcoin valem menos da metade do que Bukele pagou.

El Salvador investiu US$ 105 milhões em bitcoin

Nayib Bukele, presidente de El Salvador, implementa bitcoin como moeda oficial (Imagem: Reprodução/Presidencia El Salvador)

Em outubro de 2021, El Salvador realizou sua compra mais cara de bitcoins. Na época, Bukele comprou os ativos durante uma repentina queda de preço, adquirindo 420 BTC por cerca de US$ 60,3 mil cada. Já a compra mais barata realizada pelo governo salvadorenho foi no dia 9 de maio, quando foram adquiridos outros 500 BTC pelo valor de US$ 30,7 mil a moeda.

Atualmente, o país centro-americano detém 2.301 bitcoins. De acordo com a cotação média de US$ 23 mil nesta terça-feira, o patrimônio salvadorenho no criptoativo vale aproximadamente US$ 53 milhões. Isso é praticamente metade do total de US$ 105 milhões que o governo de El Salvador usou para comprar as criptomoedas.

Em uma análise momentânea, cada compra já realizada pelo governo de Bukele está hoje no vermelho. Afinal, El Salvador oficializou o bitcoin em 2021, ano em que o ativo e todo o mercado cripto registravam múltiplos recordes. Agora, a criptomoeda está cotada ao menor valor desde 2020.

Mercado cripto está em baixa em 2022

Este não é um bom ano para as criptomoedas. Enquanto os principais ativos demonstraram dificuldades em manter seus preços desde janeiro, o último mês foi particularmente rigoroso para o mercado cripto. Alguns eventos, como o completo fracasso da stablecoin Terra e da moeda digital Luna, arrastaram todo o setor para o vermelho.

Preço do bitcoin nos últimos 30 dias (Imagem: Reprodução/ CoinMarketCap)

De acordo com dados do CoinMarketCap, somente no último mês o bitcoin despencou do patamar de US$ 32 mil para menos de US$ 21 mil, seu preço mais baixo desde 2020. Já o ether (ETH), a segunda maior criptomoeda, perdeu praticamente metade do valor entre maio e junho, caindo de US$ 2.200 para US$ 1.100.

El Salvador quer ser a primeira nação do mundo a tratar o bitcoin como moeda de troca. Até agora, a criptomoeda não ajudou em nenhum dos problemas financeiros do país. Claro, a população salvadorenha não está feliz com Bukele.

Protestos já foram realizados contra o BTC e o presidente foi descrito como “autoritário”. Além disso, a situação em El Salvador é grave. Uma onda de crimes violentos colocou 2% da população adulta do país na prisão, por exemplo, sem falar na inflação acelerada.

A situação atual do mercado cripto não é uma sentença de morte para a já prejudicada economia de El Salvador. Os apoiadores do bitcoin ainda acreditam em uma grande valorização no longo prazo. Porém, neste momento, os cidadãos salvadorenhos perdem cada vez mais poder de compra conforme a criptomoeda despenca.

Com informações: Mashable

Bitcoin despenca e El Salvador perde metade do investimento na criptomoeda


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.