O que é emissão de carbono e por que as empresas falam tanto nisso?

O que é emissão de carbono e por que as empresas falam tanto nisso?

Vira e mexe, empresas de tecnologia e de vários outros setores falam em reduzir a emissão de carbono. Parece apenas um discurso ecologicamente correto. Mas a verdade é que esse tipo de meta é realmente importante. Você vai descobrir o motivo a seguir. De quebra, você entenderá conceitos como compensação de carbono e pegada de carbono.

Como funciona a energia solarO que é GaN? [nitreto de gálio]Emissão de carbono — CO2 (imagem: Flickr/Zappys Technology)

Emissão de carbono é uma expressão que faz referência ao lançamento de gases de efeito estufa na atmosfera, principalmente o dióxido de carbono (CO2) — ou gás carbônico. No entanto, há outras substâncias gasosas tão ou mais prejudiciais, como o óxido nitroso (N2O), o hexafluoreto de enxofre (SF6) e o metano (CH4).

Os gases de efeito estufa são assim chamados por reterem parte da radiação solar que chega ao planeta, tornando-o mais quente. A organização WWF Brasil explica que esse fenômeno, por si só, é natural e espero. O problema é o volume de gases oriundo da interferência humana no meio ambiente. O excesso faz a temperatura da Terra aumentar de modo preocupante.

O aquecimento global pode ter (e tem) numerosas consequências, como aumento de eventos climáticos extremos. Tsunamis, períodos prolongados de seca e inundações fora de época são alguns exemplos. O aumento de doenças respiratórias também é um efeito possível.

Você já deve ter imaginado, mas vale destacar: o dióxido de carbono é justamente o gás que mais contribui para esse cenário. Embora a geração aumentada de CO2 seja um efeito de queimadas ou do desmatamento exagerado, a maior parte das emissões é consequência de atividades industriais.

Repare que o gás carbônico em si não é um problema. Esse gás é importante para a fotossíntese de plantas, por exemplo. Sem ele e outros gases de efeito estufa, a vida na Terra provavelmente seria inviável. O que traz consequências ruins é quantidade excessiva de gases.

É aí que a chamada compensação de carbono passa a fazer sentido.

O que é compensação de carbono?

Também chamada de descarbonização, a compensação de carbono corresponde aos esforços que tentam diminuir as consequências do excesso de gases de efeito estufa, com destaque para o gás carbônico.

Você já sabe que a geração excessiva de CO2 tem íntima relação com a atividade industrial. Mas como? De diversas formas. Por exemplo, durante a queima de combustível para a fabricação de determinados produtos ou no transporte desses itens da fábrica até um armazém.

Quer um exemplo (ainda que um tanto polêmico)? A Apple afirma que fornecer iPhones sem carregador na embalagem cortou a emissão de mais de 2 milhões de toneladas de CO2. Isso só em 2020.

De modo geral, a adoção de tecnologias modernas ou a otimização do processo de produção pode diminuir a emissão de gases de efeito estufa, mas é difícil acabar com o problema. A alternativa, então, consiste em implementar medidas que compensem a geração desses gases, tanto quanto possível.

Preservação ambiental (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Isso pode ser feito por meio, entre várias outras iniciativas, de:

uso de materiais reciclados;campanhas de redução do consumo de energia;sistemas de reuso de água;recuperação de áreas degradadas;incentivo a plantios de árvores;programas de preservação ambiental.

Um detalhe interessante é que empresas que planejam fazer compensação de carbono não precisam trabalhar diretamente com essas ou outras iniciativas. Elas podem contratar organizações ou serviços voltados a esse fim.

Eis um exemplo: em maio de 2022, a Lenovo trouxe para o Brasil um programa que compensa carbono para clientes que compram computadores ThinkPad, Legion ou Yoga.

Ao aderir ao serviço, o cliente paga um valor adicional que é direcionado a uma organização parceira da Lenovo. Essa organização tem o dever de aplicar o valor em um projeto de compensação de carbono.

Outro exemplo vem do Google. A plataforma Google Cloud têm uma ferramenta que mede a pegada de carbono (você já vai saber o que é isso) relacionada a serviços nas nuvens. Essa é uma das várias iniciativas da companhia em prol da redução da emissão de gás carbônico.

E pegada de carbono?

A pegada de carbono, também conhecida pela expressão em inglês carbon footprint, é uma forma de medir a emissão de gás carbônico por uma pessoa ou organização.

Faz sentido. Como uma empresa pode compensar carbono adequadamente se não tiver noção da quantidade de gases de efeito estufa gerada em sua atividade? A pegada de carbono também pode ser útil para que governos e organizações especializadas avaliem o impacto das emissões.

Várias metodologias podem ser usadas na medição da pegada de carbono. Algumas organizações oferecem até ferramentas online que ajudam nessa tarefa. A calculadora da startup Moss é um bom exemplo. Outro é a calculadora disponível no site da Carbon Footprint.

Um detalhe interessante é que, normalmente, a medição de pegada de carbono considera não apenas o CO2, mas também outros gases. Nessa circunstância, os números obtidos são convertidos para o seu equivalente em carbono.

Pegada de carbono (imagem: Pixabay/ColiN00B)

E o que é crédito de carbono?

Crédito de carbono é um documento que descreve que certa quantidade de CO2 — geralmente, uma tonelada — deixou de ser lançada na atmosfera. Isso ocorre, por exemplo, quando uma fábrica substitui um tipo de combustível por outro que resulta em menos gases.

Existe uma espécie de mercado de crédito de carbono. Uma empresa que gera uma quantidade muito grande de gases de efeito estufa, mas tem poucas ações para compensá-los, pode comprar créditos de carbono para equilibrar essa situação.

Ao comprar os tais créditos, essa empresa passa a apoiar um ou mais projetos de compensação de carbono conduzidos por outra entidade.

Não é exagero falar em mercado de crédito. Esse e os demais conceitos abordados aqui deixam claro que o assunto não é um mero modismo. A questão do carbono desperta o interesse de empresas de vários segmentos, em todas as partes do mundo.

Há vários motivos para isso. Entre eles está a preocupação de consumidores, que tendem a preferir produtos ou serviços de companhias que não ignoram problemas ambientais.

Esse aspecto é tão importante que a Samsung anunciou que as TVs ano 2022 da linha Neo QLED saem de fábrica com um selo que atesta a presença de esforços de redução de CO2 em sua produção.

Vale destacar ainda que muitos governos criam programas que incentivam a compensação de carbono por parte de empresas.

O que é emissão de carbono e por que as empresas falam tanto nisso?


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.