O que é sitemap?

O que é sitemap?

O Google e outros mecanismos de busca estão sempre “varrendo” a internet para indexar novos conteúdos em seus rankings de pesquisa. Para facilitar esse processo de rastreio, diversos sites incluem um pequeno arquivo no servidor chamado sitemap. Mas, afinal, o que é sitemap? Abaixo, vou te explicar mais detalhes sobre o termo.

O que é AMP?O que é DKIM?O que é sitemap? (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

O sitemap surgiu devido à necessidade de agilizar o processo de varredura de links presentes em um site. Por mais que os robôs do Google e de outros mecanismos de pesquisa sejam eficientes, a densidade de conteúdos na internet é gigantesca, o que acaba dificultando o trabalho desses robôs.

Com esse arquivo, é possível facilitar a análise listando todas as URLs de um site, além de metadados que informam quando ela foi criada ou atualizada pela última vez, idiomas alternativos (se houver) e sua relevância em relação às outras páginas.

Algumas informações importantes podem ser fornecidas pelo sitemap com base no tipo de conteúdo encontrado nas páginas. Por exemplo:

Vídeos: duração, categoria e a classificação etária;Imagem: tipo de arquivo, resolução, assunto e licença de uso;Notícias: título do artigo e data de publicação.

É bom, mas não é obrigatório

Apesar de o sitemap trazer benefícios, ele não é obrigatório. Na verdade, se as páginas estiverem devidamente vinculadas, o Google e outros mecanismos de pesquisa conseguirão detectar a maior parte do site sem nenhum problema.

Uma boa vinculação acontece quando todas as páginas podem ser acessadas de alguma forma, seja pelo menu do site ou por links inseridos em outras páginas. Ou seja, esse arquivo serve mais para auxiliar os robôs e não substitui uma vinculação adequada.

Na maioria dos casos, um sitemap é indicado para melhorar o rastreamento de sites grandes, mais complexos ou com arquivos especializados. Lembrando que seu uso não garante que todos os itens serão rastreados e indexados pelos buscadores. Afinal, eles se baseiam em uma série de algoritmos para programar o rastreamento.

Quando usar o sitemap

Site grande: os rastreadores podem deixem passar algumas páginas novas ou atualizadas recentemente. O sitemap ajuda a apresentar todos os conteúdos;Site com páginas isoladas ou com poucos links entre si: quando as páginas não fazem referência umas às outras, um sitemap pode ajudar o Google e outros mecanismos a não as ignorarem;Site novo e com poucos links externos: os robôs vasculham a internet seguindo os links de uma página para outra. Se nenhum site apresentar links para as páginas de um determinado domínio, talvez ele não seja detectado. Nesses casos, um sitemap pode ser muito útil.

Quando o sitemap não é necessário

Site pequeno: em um site pequeno, com até 500 páginas, os mecanismos de pesquisa conseguem detectar os conteúdos com certa facilidade;Site com grande quantidade de links internos: os buscadores podem encontrar todas as páginas importantes acessando os links desde a página inicial, eliminando a necessidade de um sitemap;Site com poucos arquivos de mídia ou páginas de notícias: um sitemap ajuda os robôs a encontrar e compreender arquivos ou artigos de notícias. Se o proprietário do site não precisa que esses resultados sejam exibidos nas pesquisas, não é necessário incluir um sitemap.

Com informações: Google.

O que é sitemap?


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.