Facebook está por trás do falso desafio “bata em um professor” no TikTok

Facebook está por trás do falso desafio “bata em um professor” no TikTok

O Facebook está perdendo usuários pela primeira vez em 18 anos. Para recuperar parte dessas pessoas, em especial jovens e adolescentes, a Meta estaria tentando difamar o TikTok — seu principal concorrente — ao espalhar boatos sobre desafios falsos para chocar pais e responsáveis, como o desafio “bata em um professor”.

Como saber quem viu meu perfil no TikTokComo denunciar no TikTok [Conta, vídeo e áudio]App do TikTok no celular (Imagem: cottonbro/Pexels)

A informação foi publicada pelo The Washington Post, na última quarta-feira (30). Segundo o jornal, a Meta teria contratado uma empresa chamada Targeted Victory para veicular campanhas a nível nacional, mostrando como o TikTok pode ser uma rede social perigosa. Essa organização já teria enviado diversos artigos opinativos e cartas para editores dos principais jornais do país, de acordo com as investigações.

Em e-mails internos obtidos pelo The Washington Post, um dos diretores da Targeted Victory comunicou aos funcionários que a missão atual é impedir o crescimento da popularidade do TikTok entre jovens e adolescentes. Nas mensagens, o executivo falou o seguinte:

“Passem a mensagem de que, embora a Meta seja o saco de pancadas atual, o TikTok é a verdadeira ameaça, especialmente como um aplicativo de propriedade estrangeira que é o número um em compartilhar dados de jovens e adolescentes que o utilizam”.

Targeted Victory.

Boatos sobre o TikTok começaram no Facebook

Uma das estratégias da Targeted Victory é espalhar boatos sobre desafios falsos do TikTok, como o “bata em um professor”. No ano passado, vários pais e responsáveis souberam, por meio de jornais na televisão, que alunos estavam supostamente agredindo professores e gravando os atos de violência para publicar no TikTok.

Alguns dias após as notícias irem ao ar, foi descoberto que o desafio “bata em um professor” nunca existiu na plataforma. Os boatos, inclusive, começaram a surgir em posts no Facebook antes de aparecerem nos jornais de estados dos EUA como Califórnia e Flórida.

Segundo a investigação do The Washington Post, a Targeted Victory teria sido responsável por ajudar a espalhar os desafios falsos do TikTok pelo Facebook e pelos noticiários locais dos EUA. Além de fazer o trabalho de divulgação dos desafios falsos, a Targeted Victory criava até mesmo as manchetes para as notícias que criticavam o TikTok.

A empresa ainda guarda todas as reportagens negativas sobre o TikTok, incluindo as matérias que citam outros desafios que nunca existiram de verdade, como o “licks desonestos” — desafio de vandalizar escolas.

Facebook e TikTok respondem à investigação

Em resposta à reportagem do The Washington Post, um representante do Facebook defendeu a Targeted Victory. “Acreditamos que todas as plataformas, incluindo o TikTok, devem enfrentar um nível de investigação consistente com seu crescente sucesso”, disse o executivo que não foi identificado.

Enquanto isso, um representante do TikTok comentou apenas que a empresa está “profundamente preocupada” com o ocorrido. A rede social é gigante e tem recursos suficientes para lidar com as táticas controversas do Facebook.

Com informações: Mashable, The Verge.

Facebook está por trás do falso desafio “bata em um professor” no TikTok


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.