iPhone SE (2022) vende menos do que o esperado e Apple deve reduzir produção

iPhone SE (2022) vende menos do que o esperado e Apple deve reduzir produção

O novo iPhone SE da Apple não está com bons números de vendas. Por isso, a Apple deverá reduzir a produção do modelo de terceira geração poucas semanas após seu lançamento, segundo fontes ouvidas pelo jornal japonês Nikkei Asia. Aparentemente, a demanda pelo smartphone está sendo menor que o esperado e o conflito entre a Rússia e Ucrânia gera cada vez mais incertezas sobre o mercado.

iPhone SE (2022) é homologado pela Anatel e já pode ser vendido no BrasilComparativo: iPhone SE (2022) vs iPhone SE (2020); o que muda?iPhone SE (2022) (Imagem: Divulgação/Apple)

A Apple teria informado seus fornecedores para reduzir a produção do aparelho para o próximo trimestre. Estima-se que o corte seja de 20%, ou entre dois e três milhões de unidades a menos, segundo as fontes ouvidas pelo Nikkei em condição de anonimato.

Inicialmente, analistas esperavam que a demanda pelo iPhone SE fosse forte em 2022, com vendas superando 30 milhões de unidades. No entanto, isso não deve se concretizar. A razão para o corte seria uma “demanda mais fraca do que o esperado” pelo novo smartphone, anunciado no dia 8 de março.

Além das informações do Nikkei Asia, o analista Ming-Chi Kuo, da TF International Securities, também afirmou nesta segunda-feira (28) que a Apple está reduzindo a produção do novo iPhone SE. Em um tweet, o especialista disse que, por suas análises, espera remessas de 15 a 20 milhões de unidades em 2022, números consideravelmente mais baixos do que os previstos anteriormente.

Apple também reduz produção do iPhone 13 e AirPods

Além do iPhone SE, outros produtos da Apple também estariam sofrendo cortes na produção. No entanto, as razões são diferentes. Fontes familiarizadas contaram ao Nikkei Asia que a oferta do iPhone 13 também será reduzida, mas devido a mudanças sazonais de demanda. A produção de AirPods também passaria por cortes, mas não foram especificados quais modelos e nem a razão por trás disso.

Por fim, o contexto geopolítico tenso, resultado da invasão russa na Ucrânia, também parece estar contribuindo para a redução na produção dos aparelhos. A inflação e as incertezas de mercado estariam afetando a demanda pelo novo iPhone SE, de acordo com as fontes do Nikkei Asia.

O modelo foi lançado no início deste mês e chegou às lojas no dia 18 de março. O novo smartphone de entrada da Apple veio com conexão 5G e chip A15 Bionic, o mesmo do iPhone 13. Seu preço também é mais salgado, a partir de R$ 4.199 no Brasil, enquanto o modelo anterior custava R$ 3.699.

Com informações: Nikkei Asia, 9to5Mac

iPhone SE (2022) vende menos do que o esperado e Apple deve reduzir produção


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.